JOVEMGUARDA.COM.BR - O Portal da Música Jovem!
Lançamentos

DVDs retratam Jovem Guarda dividida

Marcelo Fróes



Em 1995, quando Márcio "Vip" Antonucci produziu, sob encomenda da PolyGram, uma série de regravações de sucessos da Jovem Guarda com os artistas da época, só ficou faltando um registro em vídeo para marcar bem aqueles 30 anos. Na época o DVD ainda não havia sido descoberto e o mercado de home video nacional era muito desestimulado. O VHS musical nunca decolou no Brasil e na época não houve uma filmagem das sessões.

O sucesso da caixinha de CDs da PolyGram foi ainda mais engrossado pela turnê que um bom número daqueles artistas realizou entre 1995 e 1996. Imaginava-se que novas gravações seriam realizadas, com os sucessos que haviam ficado de fora da coleção. Mas infelizmente os shows acabaram dividindo as pessoas e, enquanto registro "oficial" da turnê, feito por Antonucci no Canecão, levaria alguns para chegar ao mercado (secretamente, pela Sony Music), um outro show acabou registrado pela Paradoxx em São Paulo e virou produto ainda em 1996, com direito a faixa multimídia com trechos do show. Infelizmente ali as pessoas começaram a se afastar.

Com a aproximação dos 40 anos da Jovem Guarda, todo mundo começou a pensar em projetos. As gravadoras também. Os produtores também. Um grande projeto foi arquitetado já em 2003, quando - com bons patrocinadores - um show completo (ou quase), reunindo um bom número de grandes nomes, foi realizado em Brasília. Infelizmente, o show não foi filmado profissionalmente para lançamento. Aquele teria sido o produto perfeito para celebrar os 40 anos da Jovem Guarda, afinal as burocracias e as finalizações levariam tempo e o produto acabaria saindo no final de 2004, para ser consumido ao longo de 2005 - o ano do "gancho". Mas não foi bem assim.

Problemas de agenda e naturalmente também a fogueira das vaidades falaram alto e nem vale a pena querer entender o por que, mas acabou que nem todos puderam participar do novo show marcado meses depois - para registro em DVD. Em outubro de 2004, diversos artistas subiram ao palco do Canecão e registraram o DVD "Jovem Guarda Pra Sempre" (J.Yoko/Atração): Bobby de Carlo, Deny & Dino, Ed Wilson, Getúlio Côrtes, Golden Boys, Leno & Lilian, Paulo César Barros, Vanusa, Waldirene, Wanderley Cardoso e também Os Incríveis, estes em seu último registro antes do final da banda (em 2005 Netinho, o último remanescente, juntou-se aos Originals).

No início de 2005, Erasmo Carlos, Wanderléa, os Golden Boys e os Fevers caíram na estrada com um show despretensioso, que cresceu naturalmente e migrou do circuito offbroadway dos SESC´s cariocas para os grandes palcos do país. Seria natural que fosse registrado e a EMI não bobeou, gravando e filmando as apresentações do Tom Brasil no final de agosto e lançando o DVD em novembro último. "Jovem Guarda (40 Anos de Rock Brasil)" e "Jovem Guarda Pra Sempre" são produtos que se completam e que nos fazem pensar naqueles que não apareceram em nenhum dos dois. É bem verdade que um DVD completo da turma da Jovem Guarda, depois daquele projeto quíntuplo de 1995, teria que ser uma caixinha de 3 DVDs no mínimo (num esquema não muito diferente dos Live 8 recém-lançados). Mas será que o público interessado em Jovem Guarda tem grana pra bancar uma caixa de 3 DVDs, que não sairia por menos de R$ 100?

Resta-nos até achar melhor que tenha sido assim, pois podemos curtir os Golden Boys em dois DVDs (por exemplo), enquanto aguardamos o lançamento do DVD de Wanderley Cardoso (já gravado) e a realização dos DVDs planejados por The Jordans, Jerry Adriani, Vanusa e Renato e seus Blue Caps, dentre outros.